De "O quadro na parede"

  Minha amiga poeta Zaira Cantarelli me enviou uma pérola em forma de poema, que publico aqui.


                            
VELHO DO SACO

Os olhos vermelhos
regavam o chão

os pés cansados
lambiam a culpa

assim seguiu

espreguiçando os dias
des(a)pontando a vida. 
                                                                     

         * zaira cantarelli*




 Alice, minha personagem da recente história de terror, deixa mais um trechinho de sua história arrepiante, em homenagem a Zaira.



Um personagem que metia medo era “o velho do saco”. Quem era este homem? Como eu poderia reconhecê-lo? Poderia se esconder no saco de lixo, dentro da lixeira? Ou na sacola grande do supermercado? Ou poderia ser um velho assim como seu Jorge, só que bem malvado, a perambular pelas praças carregando uma sacola imensa e fedorenta cheia de crianças mortas?  

Alice F. - protagonista de "O quadro na parede"



Como no poema da Zaira, ela - Alice - também morria de medo do Velho do Saco. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Crianças com visão aprovam os livros acessíveis

                                                                                           Anna Júlia aprova A Escolha de Camila  ...